O projeto apresentado na Assembleia prevê uso de drones para fiscalizar grandes áreas ambientais no Estado. Estes aparelhos não tripulados seriam utilizados pelos policiais militares ambientais, durante suas atividades de rotina, para auxiliar no trabalho.

A proposta ainda acrescenta esta alternativa ao Corpo de Bombeiros, na proteção de extensão e do território do Estado, principalmente na época de secas, quando aumentam as queimadas.

“A finalidade da proposta é propiciar método de proteção, fiscalização e monitoramento de grandes áreas”, disse o autor do projeto, Evander Vendramini (PP). Caso seja aprovada (matéria), caberá ao governo estadual fazer a devida regulamentação.

Outra questão citada é para conter a “pesca predatória”, caça e queimadas, que segundo o autor, pode até ajudar o atual quadro de policiais militares (ambientais), que não conseguem fazer toda fiscalização do território.

“O drone auxiliará na medição de áreas de desmatamento, fiscalização através de imagens em tempo real, já que existem no comércio alguns que podem percorrer 90 quilômetros por hora a uma altura de 500 metros de seu operador”, citou. O projeto segue para as comissões da Assembleia, para depois ser votado em plenário pelos deputados.

Fonte: Leonardo Rocha – Campo Grande News – 12/08/2019 – 09h30

Categorias: Uncategorized

0 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *